São Paulo, 22 de Outubro de 2020

  • Produtos

    Nova tecnologia da Stratasys imprime peças metálicas em 3D


    (09/12/2018) - A Stratasys divulgou recentemente novos detalhes de sua nova plataforma projetada para a impressão 3D de peças metálicas, ainda em desenvolvimento. A plataforma aditiva é baseada na inédita e inovadora tecnologia “Layered Powder Metallurgy” (LPM - metalurgia à base de pó em camadas), “desenvolvida para tornar a produção de peças metálicas mais rápida, mais fácil e mais rentável que nunca”, de acordo com a empresa.

    Com foco na disrupção dos métodos de fabricação convencionais, a plataforma avançada está sendo desenvolvida para combinar o valor da manufatura aditiva com a produção de peças metálicas para uso final em curto prazo. A inovadora tecnologia proporciona mais eficiência e economia usando a técnica padrão de metalurgia do pó, propriedades mecânicas com alta precisão e retração controlada, além de permitir produção extremamente rápida.

    “Notamos que os métodos atuais de impressão 3D de peças metálicas deixam muito a desejar - incluindo o lento pós-processamento e a remoção de suportes meticulosamente intrincados. Combinado ao alto custo dos pós de manufatura aditiva, isso significa que cada peça tem um preço alto, com um custo total de propriedade muito difícil de justificar”, afirma Rafie Grinvald, diretor de Marketing e Gestão de Produto da Stratasys. “Nossa nova plataforma está sendo desenvolvida para transformar o cenário atual da manufatura aditiva de metais, apresentando uma alternativa viável aos tradicionais métodos de produção, e ajudando os clientes a reduzirem drasticamente os custos de criação de peças metálicas confiáveis, com grau de produção consistente”.

    Desenvolvida internamente ao longo dos últimos anos, a plataforma Stratasys incorpora as tecnologias proprietárias mais utilizadas de jateamento e metalurgia à base de pó, começando com a oferta de alumínio em pó. A solução LPM inclui um processo de manufatura aditiva de três etapas, que combina a tradicional metalurgia à base de pó com a tecnologia de jateamento PolyJet da Stratasys. O processo inclui a impressão de contornos com tinta térmica patenteada, distribuição de pó e a compactação da camada de pó, e permite alcançar alta densidade e retração controlável.

    De acordo com a Stratasys, “o objetivo do desenvolvimento da tecnologia LPM é garantir um custo por peça e rendimento economicamente competitivos, além de pós-processamento de fácil implementação e a produção de peças de altíssima qualidade. O sistema atende diretamente às necessidades dos clientes que demandam peças de séries-piloto e a fabricação de pequenos lotes durante o período de desenvolvimento e fim de vida do produto, bem como peças customizadas, leves e complexas. A solução é ideal para as indústrias automotiva, aeroespacial e a da defesa”.

    Ainda segundo a empresa, no momento, estão sendo recolhidos os feedbacks de fabricantes (OEMs) e de seus fornecedores diretos (Tier-1s) sobre a nova plataforma de metais. “Mais detalhes - incluindo especificações do produto e cronogramas detalhados de lançamento - serão disponibilizados em breve”, informa a Stratasys.