São Paulo, 15 de Dezembro de 2018

  • Notícias

    Recuperação da indústria é parcial, avalia a CNI


    (05/08/2018) - O levantamento Indicadores Industriais de junho de 2018, da CNI, divulgado pela CNI na semana passada, mostra a recuperação da indústria, com o faturamento em alta de 26,4% (após as quedas de maio, resultado da paralisação dos caminhoneiros). Para a entidade, “os resultados de junho são em parte positivos, mas trazem alguma preocupação”.

    Isso porque, embora o faturamento tenha apresentado melhora significativa, a recuperação das horas trabalhadas e da utilização da capacidade instalada foi menor do que as quedas registradas em maio. Assim, ambas ficaram abaixo do nível registrado em abril. “Os dados do mercado de trabalho são também preocupantes. Emprego, rendimento médio e massa salarial seguem em queda”, destaca a CNI.

    Mesmo o forte crescimento do faturamento deve ser analisado com cautela. “Esse resultado excepcional é explicado pelo fim do represamento de embarques, que concentraram em junho embarques que deveriam ter sido realizados em maio”, avalia a CNI. “Mesmo com a recuperação, o resultado do trimestre foi mais fraco que o trimestre anterior. Ao se comparar o faturamento acumulado do 2º trimestre com o do 1º trimestre de 2018, registra-se queda de 2,7%”.

    Utilização da Capacidade - A UCI - Utilização da Capacidade Instalada de junho foi 76,7%, apenas 0,8% acima do registrado em maio. “O aumento  é insuficiente para reverter a queda observada em maio (2,2%) e levar a UCI para o nível observado em abril (78,1%)”, analisa.

    Apesar do resultado, a UCI média do primeiro semestre de 2018 é 0,5% maior que a registrada em igual período de 2017. Já a UCI de junho de 2018 é 0,4% inferior ao registrado no mesmo mês de 2017.


    Voltar