São Paulo, 15 de Agosto de 2018

    Notícias

    Greve dos caminhoneiros derruba a produção de veículos


    (11/06/2018) - A produção de veículos em maio foi bastante afetada pela paralisação dos caminhoneiros, ocorrida no final do mês passado. A queda foi de 20,2% em relação ao mês anterior, interrompendo uma sequência de 18 meses de crescimento na produção. Em maio foram produzidas 212,3 mil unidades, contra as 266,1 mil de abril e as 250,7 mil unidades de maio do ano passado (recuo de 15,3%).

    De acordo com Antonio Megale, presidente da Anfavea, o impacto das manifestações no desempenho mensal foi significativo. “A indústria automobilística deixou de produzir entre 70 e 80 mil veículos, vender cerca de 25 mil e exportar algo próximo a 15 mil unidades”.

    “A greve dos caminhoneiros dificultou o abastecimento de peças para a produção e de transporte de veículos para as concessionárias”, disse Megale. “Além disso, trabalhadores e consumidores tiveram dificuldade com abastecimento de combustível, interferindo nos deslocamentos até a rede. Não fosse este cenário, certamente teríamos registrado maior crescimento em maio”.

    Ainda assim, no acumulado de 2018, a produção de veículos ainda se mantém em alta de 12,1%. Foram produzidos 1,17 milhão de unidades de janeiro a maio deste ano contra 1,05 milhão no mesmo período de 2017.

    Já no volume de vendas a queda foi menor, de 7,1%, quando comparadas as unidades 201,9 mil comercializadas em maio com as 217,3 mil de abril. No acumulado do ano, o volume de vendas segue positivo, em 17%: 964,8 mil unidades entre janeiro e maio de 2018, contra as 824,5 mil de 2017.

    As exportações no quinto mês de 2018 também foram menores: 60,7 mil unidades deixaram as fronteiras brasileiras, baixa de 17% ante as 73,2 mil de abril e de 17,3% sobre as 73,4 mil de maio do ano passado. Nos cinco meses já transcorridos do ano, 314,1 mil unidades foram exportadas, crescimento de 1,6% se comparadas às 309,1 mil de 2017.


    Voltar