São Paulo, 15 de Agosto de 2018

    Notícias

    Saab apresenta futura fábrica de aeroestruturas no ABC

    (14/05/2018) - A Saab apresentou na semana passada as instalações da futura fábrica de aeroestruturas do caça Gripen: a Saab Aeronáutica Montagens (SAM), situada em área de 5 mil m² no bairro Cooperativa, em São Bernardo do Campo (SP).

    “Este é o início da instalação da fábrica. Já estamos implementando o escritório, contratando pessoas e fornecedores. Até 2020 toda a estrutura fabril estará montada para dar início a fabricação dos componentes do Gripen”, explica Marcelo Lima, diretor-geral da SAM.

    “Devemos lembrar que uma fábrica como essa vai movimentar toda a cadeia de fornecedores da região. Com uma instalação deste tipo, para cada emprego direto são quatro indiretos. Além do próprio setor, também estaremos gerando postos em outras áreas, como, por exemplo, manutenção e instalação de TI (Tecnologia da Informação), logística, entre outros”, disse Lima ao jornal Diário do Grande ABC.

    Inicialmente, serão produzidos componentes para 15 caças modelo nacional Gripen. Porém, há expectativa de que, após o término do contrato com a FAB, em 2024, a fábrica também produza partes e peças para exportação. Entre as peças que já estão definidadas para serem produzidas no ABC estão os freios aerodinâmicos, o cone de cauda, o caixão das asas, a fuselagem traseira e a fuselagem dianteira para as versões com um ou dois assentos.

    Após a montagem destas partes, as mesmas seguem para a unidade de Gavião Peixoto, no Interior de São Paulo, onde a montagem final das aeronaves é feita e onde está instalado Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen (Gripen Design and Development Network - GDDN).

    Inicialmente, foram contratados oito profissionais para a operação, sendo quatro engenheiros e quatro funcionários para o gerenciamento da fábrica.

    A SAM vai começar as operações em 2020 com 55 funcionários, entre engenheiros e técnicos, que serão capacitados em Linköping, na Suécia, por até 24 meses a fim de receber todo o treinamento necessário para o processo de industrialização, qualificação e montagem de fuselagens complexas, específicas para a produção de um caça supersônico no Brasil.

    “Estamos transferindo conhecimento e capacidade de produção de aeroestruturas complexas para o Brasil, cumprindo nosso acordo de offset. A fábrica já está se estruturando para fazer parte de uma cadeia global de suprimentos da Saab para os mercados de aviação civil e de defesa”, disse Mikael Franzén, chefe da unidade de negócios Gripen Brasil na Aeronáuticos da Saab.

    Parceria com a Akaer - A estrutura financeira da fábrica será composta por um sócio majoritário, a Saab AB (90%), e um parceiro minoritário, a Akaer (10%), empresa de engenharia especializada no desenvolvimento de aeroestruturas, já parceira da Saab no desenvolvimento dos caças desde 2009.

    Ao mesmo tempo que a Akaer adquire 10% da SAM, a Saab aumenta a participação na Akaer de 25% para 28%, em uma operação de troca de ações.

    “A parceria com a Akaer começou mesmo antes da seleção da Saab pela FAB. Desde 2009 a Akaer já trabalhou mais de meio milhão de horas para o Programa Gripen. O trabalho começou com o desenvolvimento de partes estruturais e  engenharia, agora passa a atuar também na área de manufatura“, disse Mikael Franzén.

    “A participação acionária da Akaer na SAM fortalece esta parceria sólida de longo prazo com a Saab e segue em linha com a nossa estratégia de expansão, diversificação e internacionalização de negócios”, disse Cesar Augusto Teixeira Andrade e Silva, presidente e CEO da Akaer.


    Voltar