São Paulo, 21 de Abril de 2018

    Notícias

    João Marchesan é reeleito presidente da Abimaq

    (16/04/2018) - João Carlos Marchesan, da empresa Marchesan S.A, foi reeleito presidente do Conselho de Administração da Abimaq/Sindimaq, para o período 2018 a 2022, na semana passada. O empresário estava à frente da entidade desde junho de 2016, quando da demissão de parte da diretoria anterior.

    “Para que a indústria brasileira tenha um ambiente macroeconômico favorável ao investimento produtivo ou, ao menos, de um ambiente que não lhe seja hostil, é necessário políticas com foco no desenvolvimento tecnológico, na inovação, na produtividade e uma maior competitividade no setor”, disse Marchesan na ocasião.

    Para o executivo, seu grande desafio será ampliar a regionalização da Abimaq/Sindimaq, atingindo o maior número possível de empresas nos vários Estados, dando ênfase ao trabalho local. Outro desafio será aumentar o número de associadas.

    Embora acredite que as questões macroeconômicas representadas pela queda dos juros, manutenção de um câmbio favorável ao setor, e uma tentativa de redução e simplificação dos impostos sejam importantes para o setor, Marchesa pretende, junto com a diretoria, trabalhar para aumentar o leque de prestação de serviços para as empresas. Entre estes: Aumento de alternativas de financiamento; Busca de melhores condições de crédito; Esforço exportador; Inovação; Cursos; Defesa comercial.

    “Temos feito todo o possível para favorecer os investimentos e o crescimento da nossa atividade. Temos uma cadeira no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do governo Temer e isso tem permitido discussões que tornam públicos os nossos pleitos, sem contar as inúmeras coalizões, plantões na porta de secretarias e ministérios, além do fomento de ações por meio da nossa Frente Parlamentar da Indústria de Máquinas e Equipamentos que defende os nossos interesses em Brasília”, disse Marchesan. “Explicações detalhadas a formadores de opinião e visitas periódicas às redações dos grandes jornais tem garantido uma presença massiva na grande mídia, expondo não só os nossos grandes problemas como também os riscos que correremos com a não priorização do nosso setor, falando da exportação de empregos, divisas e outras questões que nos impedem a realização dos negócios e manutenção da nossa participação no PIB. Espero sinceramente que o governo consiga aprovar as reformas e promover os ajustes necessários na economia para que o crescimento seja restaurado e o desemprego eliminado. Não podemos conviver com 14 milhões de desempregados e famílias inteiras em dificuldade financeira. Precisamos restaurar o emprego e o crescimento.”

    Em 2017, a Abimaq/Sindimaq completou 80 anos de atividade ininterrupta na defesa do setor de bens de capital mecânicos. “Surgimos em 1937 e seguimos firmes e fortes em nossos propósitos, independentemente do cenário favorável ou desfavorável que nos era apresentado. Os nossos objetivos primordiais consistem na defesa dos interesses dos nossos 1500 associados e encaminhamento ao governo dos principais pleitos que temos para fazer com que o setor volte não só a crescer, mas a melhorar sua representatividade dentro do cenário político econômico brasileiro. Pretendemos ainda insistir nas reformas que devem ter o respaldo, mais do que de deputados e senadores, da grande maioria da sociedade brasileira. E nesse sentido, temos feito o nosso papel, insistindo na manutenção das instituições, no respeito à Constituição e à democracia”, explica.

    NOVA DIRETORIA - Foram eleitos para o Conselho de Administração da Abimaq/Sindimaq: João Carlos Marchesan - Presidente; Gino Paulucci Júnior - 1º Vice-Presidente; Mathias Elter - 2º Vice-Presidente; César Prata - 3º Vice-Presidente; Pedro Ariovaldo Lúcio - 4º Vice-Presidente. E para o Conselho Fiscal os titulares: Alexandre Roberto Ribenboim Fix; Gilberto Poleto; Amilton Mainard; e os suplentes: Carlos Haydu Júnior; Eduardo Prata Costa Fernandes; Antonio Carlos César Taranto.


    Voltar