São Paulo, 15 de Dezembro de 2018

  • Notícias

    Cummins Power projeta sólido crescimento para 2018


    (10/12/2017) - Após atravessar o pico da crise econômica do País, a Cummins - fabricante de motores e geradores de energia - tem registrado aumento nas vendas de geradores em 30% desde agosto, comparado ao mesmo período de 2016. A empresa projeta sólido crescimento para o ano que vem e ainda vai priorizar seus investimentos no país na produção de geradores de energia com baixo impacto no meio ambiente, a preços competitivos.

    “Nós temos altas expectativas para 2018. Estamos confiantes de que vamos seguir ganhando participação no mercado através de nossa estratégia focada na marca, na qualidade dos nossos equipamentos e nos canais de serviços”, afirmou José Sampério, diretor da Cummins para a América do Sul, em coletiva de imprensa na semana passada. O executivo destacou que a empresa está unificando o portfólio de negócios Power Systems sob a marca Cummins - com isso, as marcas Cummins Power Generation e Cummins Onan deixarão de ser utilizadas.

    Sampério demonstra confiança na retomada da economia brasileira. Segundo ele, o país tem todos os fundamentos para ancorar os mercados da companhia, contando com importantes setores como os construção civil, indústria, agricultura, data centers, saúde (em redes hospitalares), entre outros. Todos eles importantes consumidores de energia que necessitam de fontes complementares fornecidas pelos geradores da Cummins.

    De cada 10 geradores vendidos no Brasil, três são Cummins. “Para nós, são números expressivos, considerando que o mercado brasileiro é pulverizado e bastante competitivo”, afirmou o diretor da Cummins.

    Para o mercado externo, os números deste ano também foram positivos. “Nossas exportações cresceram cerca de 20% em comparação com o ano passado. O Brasil é um mercado bem posicionado para aumentar as vendas de exportação, pois está localizado no meio do continente e fácil acesso a países como Chile, Argentina, e Colômbia”, ressaltou.

    A América Latina é o segundo mercado em importância para a Cummins, região que somente em 2017 foi instalado 1 gigawatts em geradores de energia. México e Brasil são os maiores mercados, com 28,2% e 28,8%, respectivamente. Chile juntamente com Peru respondem por 25,2% e Argentina, 10%.

    Energia limpa - Segundo o executivo, investimentos em tecnologia vão permitir que a Cummins lance nos próximos dois anos geradores com baixa emissão de poluentes e com preços bastante competitivos. “Um dos nossos objetivos é que tudo o que fizermos deverá resultar em um ambiente mais limpo e seguro”, disse Sampério, acrescentando haverá investimentos também no incremento tecnológico em dispositivos de controles e painéis de equipamentos.


    Voltar