São Paulo, 23 de Fevereiro de 2020

  • Reportagens

    Vinhedo se torna polo de máquinas e ferramentas


    (23/07/2017) - Em menos de uma década, a cidade de Vinhedo - a cerca de 80 km de São Paulo - está se transformando em um polo dos setores de máquinas-ferramenta e ferramentas. Como noticiamos na semana passada, a sul-coreana TaeguTec irá se transferir para a cidade, que já contava com as filiais nacionais da Iscar e da Tungaloy. As três empresas, aliás, são integrantes do mesmo grupo internacional, o IMC, de origem israelense e que há alguns anos teve seu controle acionário adquirido por Warren Buffet.

    A cidade já contava também com a fabricante de parafusos e ferramentas manuais Belenus, que lá tem sua sede e fábrica. Vinhedo abriga também três unidades fabris do grupo francês Saint-Gobain, que chegou à cidade após a aquisição da Carborundum, na década de 1990.

    No caso de máquinas-ferramenta, a ligação da cidade com o setor é ainda mais antiga, da década de 1960, quando para lá se transferiu a Franho, fabricante de máquinas para o corte de metais, como serras de fita, serras circulares e puncionadeiras. Hoje, a cidade abriga as sedes nacionais de grandes fabricantes mundiais, como as japonesas Mazak e Makino e da alemã Knuth. E, segundo comentários do mercado, pode vir a abrigar em breve mais uma grande empresa do setor, hoje em São Paulo.

    Também estão sediadas em Vinhedo algumas das principais importadoras e distribuidoras de máquinas do mercado nacional, caso da Bener - que distribui as marcas Hyundai Wia, Emco, Tornos e Makino, entre outras -, da Cosa Intermáquinas, da Juan Martin e da Unic Brasil. A cidade abriga ainda a Bucci Industries, grupo italiano que reune as marcas Iemca, um dos maiores fabricantes mundiais de alimentadores de barra, a Giuliani, fabricante de centros de usinagem e máquinas especiais, e a Algra, que produz ferramentas acionadas.

    Também têm sede na cidade a Systec Metalúrgica, fabricante de acessórios para máquinas e sistemas de fixação de ferramentas; a alemã Blum-Novotest, fabricante de máquinas e sistemas de medição; a filial brasileira da Balluff, fabricante de sensores, equipamentos de segurança para máquinas e acessórios para automação; a GRV Software, desenvolvedora de sistemas voltados a ferramentarias, usinagem e máquinas especiais, além da filial brasileira da suíça Uhag Metrology, fabricante de equipamentos e sistemas de medição.


    A prefeitura do município informa que conta com políticas de incentivos para a atração de empresas e indústrias em geral e não há nada específico para os setores de máquinas-ferramenta e ferramentas. Uma possível explicação para essa concentração, segundo a prefeitura, é que muitas dessas empresas são importadoras e/ou exportadoras e a proximidade com o Aeroporto de Viracopos justificaria o interesse das empresas. Além disso, o município é cortado por duas rodovias, a Bandeirantes e a Anhanguera.

    Polo de Abrasivos - Vinhedo é também um polo do segmento de ferramentas e produtos abrasivos. Em uma lista de empresas ativas do município, de 2016, encontram-se quase 20 empresas que têm em sua razão social a palavra “abrasivo”, como a Alcar Abrasivos, Stilex Abrasivos, Kronos Indústria de Abrasivos, entre outras.

    Possivelmente, isso está ligado ao fato de a Carborundum ter sido uma das primeiras empresas a se instalar no município. Vinhedo foi emancipada em 1949. Quatro anos depois, em 1953, a Carborundum Abrasivos, fabricante de rebolos e lixas, instalou uma fábrica na cidade. Em 1996, a empresa foi adquirida pelo grupo Saint Gobain que mantêm três plantas na cidade, nenhuma delas para a produção de abrasivos. Uma das fábricas é de refratários para o setor siderúrgico, outra produz de plásticos de alta performance e a terceira é uma unidade da Adfors, fabricante de fios de vidro, tecidos e não-tecidos técnicos para a construção civil e aplicações industriais.


    Voltar