São Paulo, 14 de Dezembro de 2017

    Empresas

    Plasmar obtém patente na área de revestimentos


    (04/12/2016) - Empresa de base tecnológica, especializada no emprego do plasma em tratamento de superfície e revestimentos, a Plasmar Tecnologia obteve recentemente patente na área de revestimentos. A empresa de Caxias do Sul (RS), fundada em 2009, desenvolveu um reator com tecnologia inédita, capaz de depositar revestimentos de carbono tipo diamante (DLC) por meio da tecnologia de confinamento eletrostático.

    De acordo com a empresa, a nova tecnologia possibilita condições similares de operação de processos de Deposição Física à Vapor (PVD) mediante simples tecnologia de descarga luminescente. “O reator de plasma compreende uma tensão pulsada que gera e mantém o plasma (em altas e baixas pressões) através do sistema de múltiplos ânodos e múltiplos catodos. Estes eletrodos de barras cilíndricas são fixados a pratos também cilíndricos que permitem arranjos diversos. Este dispositivo permite a modificação da superfície em uma região de plasma denso e uniforme em processos de deposição química a vapor assistida por plasma”.

    Segundo a Plasmar, o equipamento viabiliza, em termos técnicos e econômicos, a aplicação dos revestimentos DLC em larga escala, quando comparado aos equipamentos de tecnologias híbridas atuais. Esses benefícios ficam evidentes quando o processo é aplicado, por exemplo, em ferramentas, moldes e matrizes.

    Os revestimentos de DLC - conhecidos por suas propriedades tribológicas de baixo atrito e desgaste - podem ser aplicados em autopeças visando contribuir na redução do uso de combustíveis, o que por consequência, diminui as emissões de poluentes e aumenta da eficiência energética. A Plasmar avalia que a indústria automobilística brasileira oferece grande potencial para aplicação de revestimentos com filmes de DLC.


    Voltar